Como medir a densidade do mosto? Densimetros e refratômetros

Boa noite Cervejeiros caseiros! Este post será fixado na aba “apêndices” do blog, por servir de referência à outros posts atuais e futuros!

No tópico “Densidade do mosto: Conceitos de SG, OG e FG“, falamos sobre o que é densidade do mosto, quais são as unidades utilizadas e em que momentos do processo de fabricação que é importante fazer estas medições. Agora, vamos falar de COMO medir esta densidade através das duas ferramentas mais utilizadas no mundo cervejeiro: O densímetro e o refratômetro.

Densímetro:

Este instrumento de medição trabalha dentro do conceito de que uma diferença de densidade entre um sólido e um líquido, faz com que o sólido flutue ou afunde no líquido. Quanto mais denso o líquido (no nosso caso o Mosto), mais o densímetro irá flutuar. Quanto menos denso o líquido for, mais o densímetro irá afundar. Com base na escala desenhada no densímetro, é possível dizer qual a densidade do mosto. 220px-WortHydrometerNa foto ao lado é possível ver um densímetro “boiando” no mosto que mostra uma medição de aproximadamente 1.050. É importante ressaltar que a densidade é sensível à temperatura. A grande maioria dos densímetros são calibrados para uma temperatura de aproximadamente 15ºC OU 20ºC, ou seja, como sua medição muito provavelmente ocorrerá em uma temperatura diferente desta, faz-se necessário a utilização da tabela apresentada logo a seguir para corrigir a medição. Tanto a tabela de correção quanto o exemplo foram retirados do livro do John Palmer “How to Brew“. Simplifiquei a tabela para temperaturas mais comuns no Brasil. Para corrigir, basta pegar o Delta G indicado na tabela na temperatura indicada e adicionar este valor ao 1.0XX medido. Veja exemplo abaixo:
Se a Temperatura do mosto está a 42,5ºC e a densidade medida é de 1.042, então, podemos retirar da tabela os seguintes dados:
1) 42ºC => 0.0077
2) 43ºC => 0.0081
Como 42,5ºC está entre estas duas medições, podemos aproximar o delta G como 0.0079 (média entre 77 e 81). Agora é só somar o Delta G obtido a densidade medida, ou seja, 1.042+0.0079 = 1.050, arredondando. Esta é a densidade real

TABELA DE CORREÇÃO DENSIDADE MOSTO EM FUNÇÃO DA TEMPERATURA PARA DENSÍMETROS CALIBRADOS A 15ºCCaptura de Tela 2016-02-08 às 20.19.50

A pedidos, estou atualizando este post com a tabela de correção para densimetros calibrados a 20ºC. Tirei esta tabela do blog do LAMAS BREW.

TABELA DE CORREÇÃO DENSIDADE MOSTO EM FUNÇÃO DA TEMPERATURA PARA DENSÍMETROS CALIBRADOS A 20ºC
Captura de Tela 2016-02-11 às 23.24.36

Para quem não gostar de tabelas, este site(clique aqui) contém uma calculadora que fará o serviço para você! Basta escolher o sistema métrico “Units Metric – C” e colocar a leitura do seu densímetro. No campo “Temperature”, coloque a temperatura do mosto durante a medição e em “calibration” coloque a calibragem do instrumento (por exemplo 15 ou 20 graus Celcius). Clique em UPDATE e Voilà ! O valor da densidade corrigido aparece num passe de mágicas.

Vamos aos prós e contras do densímetro:

Prós:

  • Ele mede a densidade real do mosto, independentemente de quais açucares estão dissolvidos nele e em quaisquer proporções.
  • Custo menor que o refratômetro (próximo instrumento de medição a ser analisado). Custo gira em torno de R$50,00 na data de de escrita deste post.

Contras:

  • Necessário corrigir medição com a tabela.
  • Utiliza-se grande quantidade de mosto por medição (usualmente 250ml). Lembre-se que durante a fermentação, por questões sanitárias, você não pode voltar a cerveja ao fermentador depois que retira-la de lá. Sendo assim, cada medição lhe consumirá 250ml de cerveja!
  • Instrumento é de vidro e é frágil. Todo cuidado é pouco e ainda sim as chances dele quebrar é grande.

Refratômetro

Este instrumento de medição trabalha com base no princípio da refração da luz. A luz bate no mosto e, com base na quantidade de sacarose dissolvida na solução, a luz refrata numa direção específica, incidindo em uma escala fracionada muito parecida com a do densímetro.

Veja na figura acima. A escala está em ºBrix. No caso, a medição auferida é de 16ºBrix. Para conversões entre unidades, veja o tópico”Densidade do mosto: Conceitos de SG, OG e FG“. Assim como o densímetro, a escala do refratômetro também depende da temperatura. Porém, como apenas 2 a 3 gotas de mosto são suficientes para a medição, elas quase que instantaneamente entram em equilíbrio térmico com o ambiente, sendo assim desnecessária qualquer correção de temperatura. Na figura acima é possível ver a “cabeça” do instrumento, que é onde coloca-se as gotas de mosto. O outro lado, que parece com uma luneta, é onde posicionamos o olho para podermos enxergar a escala.

Vamos aos prós e contras do refratômetro:

Prós:

  • As medições do refratômetro mal interferem na quantidade de mosto produzido, já que utiliza apenas algumas gotas por medição.
  • Não é necessário corrigir a temperatura com tabelas.
  • Instrumento é relativamente robusto.

Contras:

  • A medição é, na verdade, uma estimativa da densidade, pois ela mede a concentração de sacarose, enquanto que o mosto é formado por outros açucares também. Este contra não é tão significativo, dado que a divergência entre a concentração de sacarose e a real (mistura dos açucares) não é significativa.
  • Custo mais elevado. Gira em torno de R$150,00 a R$200,00 nos valores da data de escrita deste post. Porém, leve em conta que o densímetro é frágil. Se você for desastrado, na compra do seu terceiro você já pagou o refratômetro.

Como tudo na vida, ambos possuem prós e contras e cada um tem seus adeptos. Eu particularmente prefiro o refratômetro pela praticidade de manuseio e medições. O custo pode parecer alto num primeiro momento, porém é um instrumento muito mais duradouro que o densímetro, se tomado os devidos cuidados, pagando-se em poucas brassagens.

É importante notar que a Densidade é influenciada pelo álcool (que por usa vez é produzido através do descrescimo de açúcar), sendo assim, para medições feitas durante e pós fermentação, é necessário corrigir a medição através de contas! Escreverei um post sobre isso num momento oportuno.

Espero que este tópico lhes tenha sido útil! Qualquer dúvida sobre o assunto, por favor deixe um comentário para criarmos uma discussão sobre!

Não deixe de visitar e curtir nossa página no facebook facebook.com/maltenocaneco ! Abraço a todos e boa noite!

Anúncios

2 comentários sobre “Como medir a densidade do mosto? Densimetros e refratômetros

  1. Estou na minha segunda brassagem, em ambas tevê fermentação (bolhas no ar lock) nos dois primeiros dias apenas, agitei o galão de dez litros sem secar o ar lock, e mesmo assim não vejo bolhas, meu galão de dez litros fica em uma caixa de isopor com uma garrafa Pet de dois litros com gelo, qdo coloco a garrafa o termômetro esterno ao galão cai para 15 graus, depois vai subindo até 22 graus.

    Atenciosamente.

    Curtir

  2. Bom dia,

    Gostaria da ajuda de vocês para fazer os cálculos de conversão de OG e FG utilizando o refratometo! O meu tem duas escalas Brix e SG wort!
    como consigo calcular o % alcolico?
    Desde já muito grato.

    Curtir

Deixe uma resposta para João Simão Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s